Cafelândia Destaques

Presidente da Câmara afirma que Legislativo trabalha com parecer do Departamento Jurídico

A reportagem da Folha de Cafelândia entrevistou na manhã desta segunda-feira, 27, o atual presidente da Câmara de Cafelândia, Adilson Cirilo de Paula. Na pauta, o conteúdo sobre as votações que devem ocorrer nas próximas sessões.

Adilson falou com a reportagem da Folha de Cafelândia na manhã segunda-feira, 27

Ele garantiu que o Legislativo de Cafelândia trabalha com responsabilidade, ou seja, todos os projetos enviados à Casa de Leis do município são analisados com total imparcialidade e todos os vereadores são livres para votar da forma que acharem melhor.

A reportagem questionou Adilson sobre denúncias que foram apresentadas ao Legislativo acerca das suportas irregularidades cometidas pelo atual prefeito Luis Zampieri sobre atraso no pagamento das cestas básicas e também sobre a retenção de valores no salário de alguns funcionários que fizeram empréstimos consignados.

Segundo Adilson, as denúncias chegaram ao Legislativo e seguiram o seu regimento normal. Sobre a primeira, que acusa o atual prefeito da falta de pagamento nas cestas básicas dos servidores municipais, Adilson disse que “não existe fundamento para abrir uma CEI, ou seja, é uma irregularidade que o atual prefeito terá que responder na Justiça, mas tal situação não tem fundamentos para uma eventual cassação. Este é o parecer que recebemos do nosso Departamento Jurídico”, esclarece Adilson. “A Câmara segue o parecer do Departamento Jurídico, portanto, qualquer divulgação que afirma que os vereadores estão omissos com relação a denúncias é uma mentira. O que ocorre é que temos responsabilidade e nosso intuído não é fazer politicagem e sim trabalhar para o desenvolvimento do nosso município”.

A segunda denúncia, sobre a retenção de valores nos salários de alguns servidores, também seguiu para o Departamento Jurídico. “ Vamos seguir o parecer dos nossos advogados. Eles estudaram para isto e sabem interpretar as leis. Por isso, trabalhamos em sintonia, procurando sempre fazer o que é correto”, afirma o presidente.

Sobre um provável empréstimo que a prefeitura pretende fazer no valor de R$ 4 milhões, Adilson disse que este assunto já chegou aos seus ouvidos, mas que não passa de boato. “A Câmara não recebeu nada sobre este assunto. Nunca acreditei nesta história de empréstimo de R$ 4 mi, até porque o financeiro da Prefeitura de Cafelândia não teria condições de levantar uma quantia neste valor, tendo em vista a situação precária em que vivem as finanças do Executivo” dispara Adilson.

Finalizando a entrevista, ele frisou que o Legislativo trabalha em favor da população e que eventuais irregularidades do Executivo terão de ser respondidas perante a Justiça.

Aproveitando a oportunidade, Adilson convidou a população para participar das sessões ordinárias. A próxima ocorre hoje, 27, às 20h.

Você pode gostar