Cafelândia SAAEC TV Folha de Cafelândia

SAAEC afirma que não há falta d’água, apenas em casos de manutenção

Nesta segunda parte da entrevista, o superintendente do SAAEC, Márcio Guidetti de Almeida, informou que desconhece qualquer tipo de falta d’água em Cafelândia que não tenha sido prevista. Esclareceu que, geralmente, quando é preciso fazer manutenção em algum ponto ou a troca de alguma bomba queimada, falta água durante a execução do serviço. “Pode faltar água por uma, duas horas, dependendo do tempo dessa manutenção. Mas se não for por esses problemas de troca de bomba e de manutenção, eu desconheço a falta d’água”, reforça.

Ele aproveitou a oportunidade e desmentiu um boato que circula na cidade. “Já falaram que a água de Cafelândia não é tratada. Essa informação é um equívoco, pois a nossa água é 100% tratada”, afirma.

Disse que na Estação de Tratamento de Água (ETA) são realizadas cloração e fluoretação e, na entrada, sulfato de alumínio para fazer toda a parte de decantação e tratamento. Nos outros sistemas isolados, que são os poços, tanto na cidade de Cafelândia quanto nos distritos de Bacuriti e Simões, a água também recebe cloro e flúor.

Segundo Márcio, o SAAEC conta com uma engenheira química responsável que acompanha as análises mensalmente. Ela verifica tanto a ETA quanto os poços e confere os todos laudos, para certificar se estão dentro dos padrões que a lei exige.

Da Redação

Você pode gostar